Educação |13/07/12  00h11m - Paulo Afonso - BA

Proposta do Ministério Público não agrada professores grevistas

O documento elaborado pelo Ministério Público estadual a partir das demandas dos professores da rede estadual de ensino em greve e das propostas feitas pelo governo do estado não agradou o comando de greve, que avaliou os itens apresentados em reunião entre as partes na tarde desta quinta-feira (12).

O encontro na sede do MP, no Centro Administrativo da Bahia, durou cerca de 20 minutos e contou com a participação de pelo menos 30 professores, o que teria inviabilizado uma discussão sobre os pontos apresentados pelo Ministério Público durante a reunião.

Os termos de acordo para o fim da greve, como foi chamado o documento elaborado pelo Ministério Público, foram entregues a representantes do governo e dos professores. Estes agora vão submeter as propostas à categoria em assembleia geral nesta sexta-feira (13).

Na proposta do MP, está previsto a antecipação da segunda parte do reajuste de 7% dos professores para o mês de março de 2013, antes previsto pelo governo para ser pago a partir de abril do mesmo ano. Sendo assim, professores receberiam 7% de reajuste em novembro deste ano mais 7% em março de 2013. Essas porcentagens seriam somadas aos 6,5% já concedidos aos servidores.

Além disso, a proposta prevê que o governo reveja os processos administrativos e disciplinares instaurados pelo governo contra professores contratados em Regime Especial de Direito Administrativo (REDA). Um dos pontos rejeitados pelo comando de greve é a revogação do artigo que prevê o reajuste de 3% e 4% para os professores nos meses de outubro de 2013 e 2014, respectivamente.  Em greve há 93 dias, os professores não querem dividir o reajuste de 22%entre novembro deste ano e qualquer mês de 2013.

Confusão antes de reunião
Antes do início da reunião na sede do MP, o representante de uma associação ligada aos pais e mães de alunos da rede estadual de ensino, que também é candidato a governador, tentou ter acesso à sala onde acontecia o encontro e foi impedido por seguranças. Ele reagiu ao impedimento e houve confusão no local.

Retorno em 80% das escolas
A Secretaria de Comunicação Social do Governo do estado (Secom) divulgou, na tarde desta quarta-feira, 1.108 escolas estão funcionando em todo o estado, o que representa quase 80% das escolas estaduais.

Na última sexta-feira (6), o Tribunal de Justiça do Estado da Bahia (TJ-BA) decretou a ilegalidade da greve. A desembargadora Dayse Lago Coelho determinou a imediata suspensão da paralisação deflagrada pelo Sindicato dos Trabalhadores em Educação do Estado da Bahia (APLB). A multa diária pelo não cumprimento da decisão foi fixada em R$ 10 mil.



Redação/Correio reda.../...


Notícias Anteriores --> Educação

Curta Nossa Página!!

Frase da Semana

pauloafonso.com

Paulo Afonso - BA
O pauloafonso.com informa que não tem vínculo político nem partidarista, bem como é imparcial na veiculação das matérias, banners publicitários e notícias publicadas.

Copyright @pauloafonso.com 2016. Todos os direitos reservados.
Rua Monsenhor Silveira 270, Bairro São José Aracaju-SE, CEP 49015-030